Resenha: As 108 Borboletas da Alma

as108 borboletas da alma

Olá leitores! Tudo bem com vocês? Hoje vim trazer a resenha de As 108 Borboletas da Alma escrito pelo Enthony Cichocki. Esse livro mais que lindo vai nos fazer mergulhar na linda e comovente jornada de uma alma suicida após a morte. A trama trata um assunto tão pesado e difícil de se lidar de uma forma incrivelmente delicada. Como o próprio autor nos adverte:

“É hora de respirar fundo, pois esse livro é um mergulho, daqueles profundos, que incomodam os tímpanos.”

E quando mergulhamos na trama passamos a enxergar pelos olhos de Platz, nosso protagonista, que desiludido com sua vida vê na própria morte uma saída. Tudo tem início em uma estranha conversa de bar e mais tarde uma única cápsula dourada daria fim a sua vida, explodindo seu coração. A partir desse ponto se tem início uma longa trajetória, ora confusa e misteriosa  e ora sublime e plena, de uma alma cansada que acredita em uma segunda chance.

O livro é dividido em cinco partes onde vamos acompanhar nosso protagonista num percurso desconhecido e tão misteriosamente fascinante. Nesse seu novo caminho ele encontra um homem misterioso e desconhecido trajando um terno cinza que se diz ser o porteiro e irá guiá-lo até  o “mundo-de-baixo”, lá ele percorre uma imensa estrada reta e sem fim, onde o nada é a definição mais correta, sem céu e sem estrelas, ele percorre o caminho na garupa da própria morte.

E assim depois de muitas encruzilhadas no caminho, e ele vendo a memória de sua vida se esvaindo aos poucos, intrigantes borboletas amarelas parecem guiá-lo por um caminho que irá levá-lo a uma espécie de cabana antiga, nesse lugar parece que os dias se passam num infinito alvorecer e Platz encontra uma companhia, Nona é o nome dela, uma senhora simpática que adora cozinhar cuja a alma teve o mesmo destino que a sua, os dois passam a conviver em harmonia, cuidando um do outro e desse lugar repleto de flores e borboletas amarelas. Mas tarde é a vez de uma outra jovem alma suicida dividir com ele a cabana e as dúvidas de seus destinos. Mas Platz ainda está só no começo de sua jornada, há ainda um longo caminho a percorrer.

“Você sempre carregará o passado consigo, não importa a viagem que fará. Ele vai com você, mesmo que você queira guardá-lo numa maleta. Quando se tranca o passado, uma hora dessas ele se abre de volta, nem que isso demore uma vida.”

O caminho de Platz continua, e depois de um imenso oceano cujo qual ele atravessa solitariamente em um veleiro, passando por ondas furiosas e ventania intensa, ele enfrenta uma gigantesca montanha que irá revelar o seu mais novo destino.

Platz, em sua longa caminhada, redescobre a si mesmo e aprende o valor da amizade, e de algo assustador e desconhecido ele consegue enxergar uma luz e acreditar que pode haver uma segunda chance e que nem tudo está perdido.

“Entendi, naquele momento de paz, que a alma transcendia a vida, que a sensação de viver estava além das barreiras do corpo, do ar que respiramos e das aventuras que vivemos. Viver era fazer parte de um mundo e saber disso.”

Resta apenas dizer que o livro me tocou muito, pela simplicidade, pela leveza e beleza das palavras do autor em trazer a um tema difícil e obscuro uma percepção graciosa e sincera. Em pensar em tantas almas nesse “mundo-de-cima” que passam pelo drama da depressão e de pensamentos suicidas que só precisam desesperadamente que haja alguém para estender uma mão, alguém para ouvir, alguém para desabafar.

No fim de sua jornada, Platz se vê em um lugar onde os dias se passam normalmente e há estrelas brilhando no céu, para mostrar que no fim não há somente um único jeito e que a luz enfim aparece, não importa o tamanho do túnel.

Prontos para  acompanhar Platz nesse longo caminho que ele precisa percorrer? Então corra e leia o livro, afinal…A Eternidade não espera para sempre!

Aqui vai o link para comprar o livro disponível na amazon,  lembrando que você também pode ter uma degustação do livro no Wattpad no perfil: lobo-do-norte

https://www.amazon.com.br/As-108-Borboletas-da-Alma-ebook/dp/B0719GYYCR/ref=sr_1_1?ie=UTF8&qid=1495077459&sr=8-1&keywords=as+108+borboletas+da+alma

Boa leitura!

Dream house301_square

Anúncios

3 comentários sobre “Resenha: As 108 Borboletas da Alma

  1. Pingback: Resenha: TORNEIO DE SANGUE – E. Cichocki | Meu Caro Relicario

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s