O Teatro Mágico

maxresdefault

Ah meu querido O.T.M quanta nostalgia eu sinto toda vez que meus ouvidos se esbaldam com tuas canções. Me faz lembrar de uma época muito boa na minha vida, quando a menina apaixonada por teatro estava viva em mim, cheia de sonhos. A trupe O Teatro Mágico criado por Fernando Anitelli em 2003 é um projeto que reúne elementos do circo, teatro, poesia e música. O teatro mágico consegue reunir fãs de todas as idades, suas canções são pura poesia trazendo sempre mensagens positivas e do cotidiano. O grupo é um grande defensor  do movimento para livre compartilhamento de arquivos musicais via internet. Que delicia você poder se deliciar com um show de música boa, artistas circenses, malabarismo e dança em um lugar só. Como não amar?

images (45)images (46)images (48)  images (47)images (49) images (50)RTEmagicC_TEATRO_MAGICO03_560_txdam96278_d7c6ba.jpg tumblr_ls1y40Qg9Z1r3xz1uo1_500 tumblr_lt4g8l6kbe1r3xz1uo1_500 tumblr_ltsrv0DpoI1r3xz1uo1_500 tumblr_luge98taNy1qfe8uno1_500 tumblr_lunhmzvE7n1qcxukbo1_500 tumblr_lv3596f6Rn1r3xz1uo1_500_large tumblr_m5015r0Poh1r3xz1uo1_500                          tumblr_m21098zZBS1r3xz1uo1_400_large

“Mas tudo fica sustentado pela fé, na verdade ninguém sabe o que é”

“só enquanto eu respirar vou me lembrar de você

” Eu sinto que sei que sou um tanto bem maior”

“Não olhe agora estou olhando pra você”

Bom tempos… 😀

Ao som de um violino

large

Sempre tive paixão pelo som do violino, o som desse instrumento incrível é tão lindo que parece tocar direto a alma. A música tem mesmo o poder de tocar nossos sentimentos e o som único do violino é especial nesse sentido, faz sucesso não só em musicas clássicas mas até mesmo em versões mais modernas. Por isso separei videos de alguns artistas que mandam muito bem com esse instrumento. Segue a dica e aumente o som:

David Garrett – Sou fã desse cara, ele é muito bom! Toca desde os cinco anos e faz sucesso pelo mundo todo.

Lindsey Stirling tem estilo e sempre traz muita energia nos seus vídeos:

Taylor Davis – Sempre caracterizada nos videos Taylor também manda muito bem:

Bom, deu para sentir o gostinho né? 😉

Nada se compara a você

images (5)
…E o infinito apareceu
e agora não me sinto mais sozinha,
Eu vejo,
Você não vê?
Eu pertenço a você e você pertence a mim,
Eu respiro você todo o dia e quero mais
Eu sempre quero mais de você
Porque tudo é tão claro agora e antes era tão escuro?
Nada se compara a você,
Nem a brisa de uma noite fria depois de um dia quente de verão,
Nem mil diamantes se desmanchando pelo céu da boca, doce, quente e frio
Nem o macio das nuvens sob meus pés, preenchendo meu infinito, fluindo e fluindo
Eu sinto,
Você não sente?
Eu pertenço a você e você pertence à mim,
Nada se compara a você (…)

(by ksouza)

Entre o Nada

tumblr_ljah5cXPBt1qhdjvao1_500_large
Tão bonita é a melodia mas não me toca por dentro,
e eu sinto as feridas, atada pelas mãos,
sinto que você traz o fim das dores agora,
oh onde estamos ?
Você consegue saber?
Eu tinha o infinito com você
E onde estou agora?
No meio do nada
Entre o fim e o começo
Entre a chegada e o adeus  (…)    

(by ksouza)

Patrimônio – de Philip Roth

livro+patrimonioHá alguns dias conheci o livro Patrimônio do escritor Philip Roth que vai tratar sobre uma passagem de sua vida onde ele acompanha seu pai de 86 anos em uma luta contra o câncer. Essa história real narrada por Philip de uma forma inteligente onde ele descreve etapa por etapa de uma fase tão difícil em sua vida.

Herman Roth de uma hora para outra perde o movimento de grande parte do rosto levando os médicos a acreditarem que se tratava da chamada paralisia de Bell, porém logo depois ele perde a audição no ouvido direito, sua visão no olho direito também já estava debilitada. Quando a catarata resolve atacar seu olho bom Herman resolve que quer operar antes que seja tarde, seu oftalmologista então sugere novos exames a cerca da paralisia facial e a perda da audição. O médico não estava certo de que se tratava de paralisia de Bell e estava com razão, descobre-se então que Herman tinha um tumor cerebral. Começa então a luta e o dilema de Philip para contar ao seu pai sobre o tumor e a difícil decisão sobre operá-lo ou não visto que uma cirurgia como essa em um senhor de 86 anos era algo muito complicado. Cerca de quatorze horas de cirurgia, a remoção do tumor seria arriscada e complexa sem falar do pós-operatório e ainda não havia a certeza de melhora, porém era certo de que sem a cirurgia Herman pioraria muito rápido. Philip mostra como foi difícil essa passagem de sua vida, narrando o processo de decadência física de seu pai, um homem orgulhoso de suas vívidas lembranças e seu senso de crítica ácido com a desculpa de que se importava com as pessoas por isso agia desse forma, impondo conselhos. Dizia que ia continuar a chatiar e a se importar porque era assim com gente de quem gostava.

É em meio a essa batalha que a família decide que não irá submetê-lo a uma cirurgia tão arriscada, a única cirurgia a qual é submetido é para remoção da catarata garantindo assim a visão em seus últimos dias de vida.

“Ele não era um pai qualquer, era O pai, com tudo o que há para se odiar num pai e com tudo o que há para se amar” (pág 145)

images philip+roth livro+philip+roth

Dum Laga Ke Haisha

Dum-Laga-Ke-Haisha-2015-720p-download1

Dum Laga ke Haisha (em Inglês: dar em toda a sua energia) é um filme indiano lançado em fevereiro deste ano. O filme é dirigido por Sharat Katariya e estrelado por Ayushmann Khurana e Bhumi Pedneka nos papéis principais. Essa comédia romântica vai contar a história de Prem, um rapaz tímido e inseguro que é dono de uma loja de gravação de fita cassete,e Sandhya uma jovem educada que está prestes a arranjar um emprego como professora. Acontece que o pai de Prem o obriga a casar com a moça, já que não deu à ele apoio suficiente para que completasse os estudos consegue enxergar o casamento do filho como um bom negócio para a família. E assim Prem se vê casado a contragosto com uma mulher pela qual nutre certa aversão não só por ela representar tudo do qual ele estava fugindo no momento, como pelo fato da esposa ter excesso de peso. Tudo isso somado gera conflito e tensão ao recém casal além da total falta de compatibilidade entre eles.

Enquanto Sandhya tenta em vão conquistar alguma melhora no relacionamento Prem não realiza esforço algum, ignorando sua esposa completamente, mostrando assim seu completo desinteresse. Ele guarda um imenso rancor por não ter conseguido concluir os estudos e enxerga o casamento como uma condenação ao seu fracasso. Sandhya por outro lado é uma garota bem resolvida, educada, inteligente e aceita muito bem sua aparência, tenta a todo o custo conquistar a afeição do marido mais a cada dia isso parece mais impossível, até um momento em que as circunstâncias e atitudes de Prem tornam a convivência impossível e Sandhya resolve pedir o divórcio.

Prem se vê prestes a perder sua loja para a concorrência e em meio a tudo isso sua família o pressiona a participar de uma corrida organizada na cidade onde o marido tem que carregar sua esposa nas costas.

Ao longo do filme entre a indiferença e a hostilidade de Prem conseguimos dar algumas risadas com a família do rapaz, assim como de algumas situações hilárias como por exemplo o fato de Prem viver sob a ameaça de apanhar de chinelada do pai. É sim uma comédia gostosa e tocante, não é aquele tipo de filme que vai te arrancar gargalhadas até por que não é esse seu propósito, mas vai apresentar uma história encantadora e atraente ao seu modo.

Senti um pouco a falta de acompanhar mais o nascimento do sentimento que passa a crescer entre eles, mas o romance não deixa de ser explorado de outras formas, como por exemplo na própria aceitação de Prem de que falhou com a esposa.

big_356521_1423811814images (2)   images (4)images  tn1_Dum_Laga_Ke_Haisha_4_vghww_Indya101(dot)comimages (1)

Por mil anos

imagesJSLIZDVBVenha logo tomar meu coração de uma vez
não aguento mais poucas doses de você por dia
Peço que não demore
eu espero, com a porta entreaberta
Um convite para você entrar
Me tome de uma vez em seus braços e me faça acordar
Sinto que tenho dormido por mil anos (…)

(by Ksouza)